segunda-feira, 2 de junho de 2014

10 MOTIVOS PARA VOCÊ SE TORNAR UM ENGENHEIRO QUÍMICO

(Texto enviado pela Representante Beta EQ Natali Tajes Cardozo)

“Seja onde for, haja o que houver. Em toda obra da genialidade humana haverá um Engenheiro Químico responsável por sua grandeza.” (Autor desconhecido)

Se você já se perguntou: por qual motivo eu me tornaria um Engenheiro Químico? Aqui vão 10 dicas que podem te fazer mudar de ideia.


1) Profissão do Futuro:

Segundo Rocha (2002) apud CREMASCO (2010), no final da Segunda Guerra Mundial, 80% dos bens que seriam utilizados no ano de 2000, ainda não existiam, a mesma perspectiva se tem para 2020: 90% dos bens que ainda usaremos não foram criados. E a Engenharia Química está ligada diretamente nesse futuro tão próximo, onde descobertas ainda estão por vir e não sabemos exatamente o que realmente nos fará falta. Esse futuro cabe ao Engenheiro Químico, que pesquisa e encontra novos produtos e os põe no mercado.

2) Atuação direta na produção:

Da matéria-prima ao produto final, o Engenheiro Químico atua na Indústria desde o laboratório e a pesquisa, etapas da produção, até o controle da qualidade e o conhecimento do produto finalizado. Além dessa atuação diretamente no processo, o profissional pode ainda assumir outras funções administrativas, como compras e vendas dentro da fábrica e até mesmo gerenciamento de equipes. Pode ainda planejar, supervisionar e dar manutenção aos equipamentos.

3) Valorização:

Atuando como curinga nas Indústrias, o Engenheiro é quem define como será a planta e qual o processo será utilizado, ele que decide como vai funcionar uma operação e como a fábrica deverá seguir seus passos. É ele que atua diretamente na qualidade do produto final e no sucesso da produção. Deve ser um profissional crítico e criativo, capacitado para atuar na resolução de problemas, ser comprometido e ético, ser curioso e oportuno. Têm capacidade para atuar em diversas áreas da tecnologia e desempenhar várias funções. 

4) Falta de Profissionais: 

Por ser um profissional multifuncional, há uma grande procura por Engenheiros Químicos. O Brasil forma 40.000 engenheiros por ano, metade desse número opta pela área Civil. Por ser um curso com grade curricular bastante difícil, 55% dos alunos que entram na faculdade, evadem, sem falar naqueles que não conseguem se formar. A falta deste profissional também se dá pela falta de experiência adquirida nos estágios que são obrigatórios no final da graduação, por isso as empresas buscam os alunos para estágio e os treinam, para que depois possam efetivá-los, esse processo é conhecido por Training. 

5) Campo de Trabalho:

O Engenheiro Químico pode atuar em diversas áreas, desde a criação de produtos na indústria de base, petroquímica e alimentos. Pode atuar no desenvolvimento de novas tecnologias que visem à preservação ambiental. Trabalhar na indústria farmacêutica, construção civil, agrícola, biotecnológica, nuclear, petroquímica, alimentícia, alcoólica, fibras, dentre outros. E, além de atuar nas Indústrias, o Engenheiro Químico tem a possibilidade de atuar, também, na área de perícia e no meio acadêmico.

6) Ciências Exatas:

Com grande carga horária de disciplinas das exatas, o curso de Engenharia Química abrange disciplinas em torno de física, química e matemática, desde o primeiro período o aluno já convive com números e com disciplinas que vão desde química geral até cálculo inicial. A partir do segundo ano o curso vai se aprofundando nas matérias mais específicas.

7) Possibilidade de crescimento

Por ser multifuncional, o Engenheiro Químico pode também ser gerente de empresas. Vende e oferece serviço e dirige projetos, planeja e supervisiona, administra equipes, procura métodos que aumentem a produtividade e que reduzam os custos, procura manter a segurança no local de trabalho. Ele que projeta a construção e a montagem de fábricas e administra as máquinas para otimizar a produção.

8) Abrange outras engenharias:

Além de um amplo campo de atuação, a Engenharia Química pode substituir outras engenharias, como por exemplo: Engenharia Ambiental, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Petróleo e Gás, Engenharia de Materiais, Engenharia Metalúrgica, Engenharia Têxtil, Engenharia Hídrica, Engenharia de Minas, Engenharia Sanitária, Engenharia Nuclear e outras.

9) Engenharia sustentável:

É no desenvolvimento das tecnologias limpas onde o Engenheiro Químico tem o papel fundamental. Um dos poucos profissionais capacitados, o Engenheiro Químico auxilia na diminuição dos impactos ambientais causados pela indústria. Além de tratar os resíduos, o profissional também pode projetar e aperfeiçoar operações dentro das indústrias, minimizando a geração de efluentes, bem como o consumo de bens esgotáveis e necessários aos seres humanos, como a água. 

10) Remuneração:

Segundo o IPEA (Instituto de Pesquisa econômica Aplicada, 2013), a Engenharia Química é a 8º profissão mais vantajosa, com salário médio de R$5.815,28 com jornada de trabalho de 41,91 horas semanais, com 92,58% dos profissionais empregados. Depois de concluir a graduação, o profissional está praticamente empregado. No auge da carreira, o salário de um Engenheiro químico pode chegar a R$25.000,00. 

E agora, alguma dúvida quanto a se tornar um Engenheiro Químico?

Fontes:

CREMASCO, M.A. Vale a pena estudar Engenharia Química, 2º Edição. São Paulo: Blucher. 2010. p.49.

Nenhum comentário:

Postar um comentário