segunda-feira, 15 de junho de 2015

EXTRAÇÃO LÍQUIDO-LÍQUIDO

("Texto enviado pelo Representante Beta EQ, Murilo Maioli")

Em 1915, durante a evolução da indústria química americana, surgiu o conceito de operação unitária, pois, nesse período, os processos se tornaram extensos e complexos. Portanto, viu-se a necessidade de dividir o processo inteiro em pequenas operações, a fim de facilitar os cálculos e a compreensão do processo como um todo.

            Como dito anteriormente, os processos se tornaram extensos, ou seja, a quantidade de operações unitárias aumentou. E, atualmente, o numero dessas operações é muito grande. Pode-se citar, por exemplo: destilação, filtração, secagem, umidificação e varias outras. Entretanto, uma operação bastante importante é a extração liquido-liquido, essa operação é muito usada em indústrias petroquímicas.
            Basicamente a extração liquido-liquido é composta por três componentes, são eles: solução, soluto e solvente. O segundo, em geral, é o produto indesejado no processo; a solução é onde o soluto está misturado e, por fim, o solvente é o terceiro liquido adicionado a mistura, a fim de separar o soluto da solução.
            Com o intuito de separar o soluto, é necessário que a solução e o solvente sejam imiscíveis entre si e o soluto seja muito mais miscível no solvente do que na solução. Com isso, ao adicionar o solvente à solução, o soluto migra de uma fase para outro e, dessa forma, a solução se encontra praticamente livre do produto indesejado. Além disso, a separação entre o solvente e o soluto deve ser simples, por exemplo, através de destilação. Em suma, pode-se simplificar esse processo com a figura a baixo:



Figura 1: Processo de extração liquido-liquido

           
O processo a cima é definido como em um estagio e, além disso, pode-se notar que o refinado (Solução após a extração liquido-liquido) ainda possui uma pequena quantidade de soluto, ou seja, é possível purificar ainda mais o refinado se o processo for em múltiplos estágios. Além disso, quanto mais puro o solvente sair da torre de destilação mais eficiente ele será se for usado um processo em com refluxo.
            Ao pensar em adicionar mais estágios, a parte econômica surge com um grande peso uma vez que novas maquinas são necessárias e, consequentemente, mais energia é utilizada. Além disso, antes de decidir em utilizar a extração liquido-liquido para separar o soluto do solvente é aconselhável pensar na destilação, pois, a extração é utilizada em detrimento dessa operação unitária. Por exemplo, se uma das substancias se degrada em baixas temperaturas ou se os pontos de evaporação são próximos, a extração liquido-liquido se torna uma operação viável tênia e economicamente.
            Por fim, como dito no inicio do texto, a extração liquido-liquido é muito importante na indústria petroquímica na separação do enxofre de derivados de petróleo, ou seja, na purificação de combustíveis fosseis, como, a gasolina e o diesel.

Referências
[1] Apostila online, disponível em <http://www.tecnicodepetroleo.ufpr.br/apostilas/petrobras/operacoes_unitarias.pdf> Acessado em 12 de junho de 2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário